Geoparque promove evento para discutir a Geoconservação no território

IX GEO Políticas: mineração, petróleo e geoconservação

O GEO Políticas é um evento realizado pelas entidades de Geologia no Brasil, sempre organizado em diferentes estados, com objetivo de discutir políticas públicas na área de Geologia, Engenharia e Geociências. 

Esta edição irá tratar sobre os setores de mineração, petróleo e gás e seus papeis na conservação e proteção do patrimônio geológico, com foco para com projetos de geoparques em desenvolvimento, discutindo exemplos de atividades destes setores e a geoconservação.

Nos dias 28 e 29/06/2022 o evento ocorrerá de forma presencial no auditório do IGCE/UNESP em Rio Claro (SP) e no dia 30/06/2022 no auditório do Clube de Engenharia no Rio de Janeiro (RJ).

Uma realização da APG-SP em parceria com a FEBRAGEO e APG-RJ, com patrocínio master do CONFEA.

Unesp publica relatório para apoiar proteção de geossítio ameaçado por barragem

No início de 2022 a TV Claret, rede de comunicação da região de Rio Claro, publicou reportagem divulgando problemas e inconsistências no projeto de construção de uma barragem de água entre os municípios de Ipeúna e Rio Claro.

Reportagem da TV Claret sobre a importância do local que seria inundado pela barragem.

Segundo pesquisadores da Unesp ouvidos na matéria, o local escolhido para a barragem envolveria a inundação de um Geossítio do Projeto Geoparque Corumbataí e de um dos mais importantes sítios arqueológicos do Brasil, o sítio Alice Boer. Os técnicos apontaram também algumas lacunas no Estudo Preliminar que propôs aquele local para o reservatório de água e também identificaram problemas na forma como o projeto foi divulgado.

Vista aérea de parte da área que seria inundada pelo barramento. Foto de Kedma Grella.

Com a repercussão da reportagem, a comunidade local se organizou em um Grupo de Trabalho para discutir e reunir informações técnicas sobre o projeto. Uma das ações do Grupo de Trabalho foi propor uma representação junto à Promotoria de Justiça e Meio Ambiente de Rio Claro para que o órgão acompanhe o caso.

Dessa forma, atendendo a solicitação da Promotoria, a equipe de pesquisadores da Unesp elaborou um Relatório Técnico descrevendo os pontos de atenção identificados no Estudo Preliminar que propôs a construção da barragem e na divulgação da obra.

Mapa indicando a região que seria inundada pela construção da barragem.

Além de identificar problemas, o relatório, disponível para download no link abaixo, também apresenta alternativas e soluções inovadoras para garantir água em quantidade e qualidade para toda a população. Dessa forma, a equipe da Unesp espera contribuir com o acompanhamento do Ministério Público e com o desenvolvimento regional aliado à conservação cultural e natural.

A Unesp continuará trabalhando para acompanhar o caso e, sempre que necessário, atualizando os estudos sobre a relevância do patrimônio cultural e natural da região, bem como de ferramentas sustentáveis de desenvolvimento regional.

Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico lança concurso de logo

A comissão organizadora do Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico lançou um concurso para escolha do logo da 6ª edição do evento.

O VI Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico será realizado na cidade de São Paulo, de 18 a 21/10/2021.

O concurso é aberto a qualquer participante (você não precisa ser um (a) designer profissional) e a proposta de logomarca do Simpósio poderá ser enviada nos seguintes formatos: .jpeg, .png ou .pdf. O autor do trabalho selecionado deverá enviá-lo, posteriormente, em formato vetorial: .svg, .eps ou .ai.

IMPORTANTE: A comissão sugere o uso dos seguintes elementos: 1 – mesossaurídeos (Ex.: representação do mesossaurus brasiliensis), 2 – tectônica de placas (Ex.: representação do Pangea) e 3 – relevo do estado de São Paulo, traçando uma alusão ao seguinte tema central: conservação da natureza para as futuras gerações. 

REGULAMENTO: bit.ly/logo-vi-sbpg

Na análise, os avaliadores irão priorizar o uso da criatividade, adequação ao tema proposto e qualidade dos logos. O prêmio ao trabalho vencedor é a isenção de pagamento da taxa de inscrição para acesso ao VI SBPG e qualquer atividade relacionada. O prazo de submissão dos materiais é até o dia 31 de março de 2020 e devem ser enviados para o e-mail: visbpg@gmail.com. Participe e Boa sorte!

Inventário do Geoparque Corumbataí é publicado pela Unesp

Estratificações cruzadas
Cavidade natural mapeada no âmbito do projeto. Foto: Kolya AA, 2019.

Nesta terça, 11 de junho, o Repositório Institucional da Unesp publicou os resultados do 1º inventário do Projeto Geoparque Corumbataí. Fruto de uma pesquisa de mestrado, o estudo fez um levantamento e análise dos locais de interesse geológico na Bacia do Rio Corumbataí.

A publicação é fruto de um estudo de 2 anos, que contou com mais de 500 horas de atividades de campo e cerca de 1.000 trabalhos consultados. O projeto resultou na criação de um sistema de banco de dados com 170 locais cadastrados.

Mapa dos locais de interesse geológico cadastrados no Projeto Geopark Corumbataí. Fonte: Kolya, 2019.

Além de identificar os pontos de interesse, o projeto publicado realizou a quantificação do valor científico e dos potenciais de uso educativo e turístico dos locais. Neste sentido, foram identificados diversos pontos de relevância internacional, que podem projetar a região ao cenário internacional.

Um exemplo são os Mesossaurídeos, fósseis que ajudaram a comprovar uma das mais importantes teorias das Ciências da Terra: a Deriva Continental. Estes fósseis são encontrados em diversos locais do Geoparque Corumbataí e, desde o século IX, são estudados por pesquisadores de diversos países.

Além do levantamento, o estudo publicado apresenta alguns materiais de valorização da Geodiversidade. Esses materiais incluem guias de campo, vídeos educativos e painéis interpretativos feitos para apoiar ações educativas.

Para acessar o trabalho, faça o download na página do repositório clicando aqui.

Para citar o trabalho, utilize: KOLYA, A. de A. Inventário, quantificação e valorização do geopatrimônio na Bacia do Rio Corumbataí (SP): subsídios ao Projeto Geoparque Corumbataí. 2019. Dissertação (Mestrado em Geociências e Meio Ambiente) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, 2019.

Educadores e ambientalistas de Vinhedo visitam o Geopark Corumbataí

Objetivo da visita foi conhecer sítios de interesse geológico para planejar um excursão geoeducativa com alunos do Ensino Médio da rede pública
Equipe de Vinhedo visita o Museu de Rochas e Minerais, localizado na Unesp Rio Claro. Foto: André Kolya.

Nesta quinta (28/03), uma equipe de Vinhedo veio até o Geopark Corumbataí para uma visita aos atrativos locais. A equipe visitante contou com um diretor de escola, um professor de geografia e 3 servidores da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo.

A visita durou cerca de 6 horas, nas quais o grupo conheceu 3 sítios de interesse geológico. Os locais visitados foram a Pedreira Irati, o Museu de Minerais, Minérios e Rochas e o Museu de Paleontologia e Estratigrafia.

Grupo observa talude e bota-fora na Pedreira Irati. Foto: André Kolya.

O grupo pôde dispor de acompanhamento por uma equipe do curso de geologia da Unesp Rio Claro. O Prof. Dr. José Eduardo Zaine, o Dr. Flávio Rodrigues e o mestrando André Kolya apresentaram a geodiversidade e o geopatrimônio do Geopark e deram exemplos de como os sítios visitados podem ser aproveitados em roteiros de estudo do meio com alunos de diversas idades.

Além dos pontos visitados, os visitantes também foram informados de outros pontos do Projeto. O grupo também recebeu o mapa ilustrado Geopark e teve contato com outros materiais interpretativos. De acordo com os visitantes, a excursão foi muito produtiva. A partir dos resultados, a próxima etapa será o planejamento do roteiro com os alunos do município de Vinhedo.

Prof. Dr. Zaine mostra aos visitantes de Vinhedo fósseis encontrados na região do Geopark em exposição montada pelo Museu de Paleontologia e Estratigrafia. Foto: André Kolya.