Lançamento da série “Ensino e História de Ciências da Terra” ocorre no dia 14

Entre os livros está o volume 3: “Geoparque Corumbataí”, que apresenta os primeiros passos para tornar a Bacia do Corumbataí um Geoparque de relevância internacional para desenvolvimento local e regional.

O lançamento da coleção de livros da série “Ensino e História de Ciências da Terra” acontece na terça-feira, 14 de agosto, às 14h, na sala IG 220 do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O evento é aberto ao público e integra o início das aulas do Programa de Pós-Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra, com a disciplina “EH 001 – Seminários”, ministrada pelo Professor Pedro Wagner Gonçalves.

A coleção inédita é formada por quatro livros que refletem as linhas de pesquisa do Programa e foram elaborados por seus professores e alunos, e, além de apresentarem o Programa, podem ser tidos como verdadeiros convites para que os interessados conheçam e participem dos referidos projetos. As obras são: volume 1 – Entrelaçando saberes a partir da Ciência do Sistema Terra: Formação Continuada de Professores por meio de pesquisa colaborativa; o volume 2 – Programa Aquífero Guarani: Unindo água subterrânea e história da Terra à consciência ambiental; o volume 3 – Geoparque Corumbataí: Primeiros passos de um projeto de desenvolvimento regional; e o volume 4 – Educação, Ambiente e Aprendizagem Social: reflexões e possibilidades à geoconservação e sustentabilidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na oportunidade, haverá a palestra “Importância dos eventos científicos na formação acadêmica”, apresentada pelo Prof. Dr. Alexandre Martins Fernandes.

Os livros foram apresentados durante a oitava edição da Conferência Internacional de Educação em Geociências e VIII Simpósio Nacional de Ensino e História de Ciências da Terra, ocorridos entre os dias 22 a 27 de julho, no Centro de Convenções e Instituto de Geociências da Unicamp.

Alexandre Martins Fernandes

Alexandre M. Fernandes é Doutor e Mestre em Ciências pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura – CENA USP. Fez pós-doutorado na Faculdade de Engenharia de Bauru da UNESP (2017). É professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra do Instituto de Geociências da UNICAMP e do Departamento de Planejamento Territorial e Geoprocessamento do Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro da UNESP, desde 2017.

Nathalie Gallo – Jornalista

MTB 0082608/SP

Unicamp apresenta Projeto Geopark Corumbataí em Simpósio Internacional

Unicamp apresenta Projeto Geopark Corumbataí em Simpósio Internacional

Na primeira semana de outubro, a Profa. Dra. Luciana Cordeiro de Souza Fernandes, da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da Unicamp Limeira apresentou o Projeto Geopark Corumbataí no 8° Simpósio Internacional Brasil Alemanha de Desenvolvimento Sustentável.

O trabalho intitulado “The Guaraní Aquifer System and a inductive factor for the creation of a UNESCO Global Geopark in the Hydrographic Basin of the Corumbataí River – São Paulo – Brazil” focou na importância do Aquífero Guaraní para a criação do Geopark Corumbataí.

O evento foi acompanhado pela Comissão Geopark UNESCO, composta pelos membros Artur Sá da UTAD, Jutta Weber, Elizabeth Silva e José Patrício Pereira Melo do Geopark Araripe, e Alexandre Fernandes e Alexandre Fornaro, contribuindo assim para a internacionalização do Geopark Corumbataí.

O trabalho apresentado pela Profa. Luciana foi o primeiro de uma série de participações em eventos internacionais que será feita pela equipe responsável pela implementação do Geopark Corumbataí. Na segunda semana de outubro, será a vez do Simpósio Brasil Portugal de Patrimônio Geológico, onde serão apresentados 2 trabalhos sobre geossítios do Geopark Corumbataí.

O site do Geopark Corumbataí está de cara nova!

O objetivo deste projeto de divulgação do Geopark Corumbataí é levar informação de qualidade ao maior número de pessoas possível. Com essa missão em mente, estamos constantemente avaliando nossas estratégias de comunicação e corrigindo aquilo que pode ser melhorado.

Recentemente, notamos que mais da metade das pessoas que acessam nosso site, utilizam o celular. Diante dessa realidade, adaptamos o design da página para que seja visualizado com facilidade em qualquer tipo de dispositivo!

Deixe nos comentários sua opinião sobre o novo design do site do Geopark Corumbataí! Se encontrar problemas ou tiver sugestões para melhorar, envie-nos uma mensagem e contribua para o desenvolvimento do Projeto Geopark Corumbataí!

Primeira etapa da Caravana do Geopark Corumbataí mobiliza o município de Corumbataí

1ª Reunião da Caravana do Projeto Geopark Corumbataí

Na noite de 28 de setembro o movimento foi grande no Centro Comunitário Urbano de Corumbataí – SP. Aos poucos, representantes de diversas instituições de cidades do entorno foram chegando para se juntar aos cidadãos de Corumbataí. Era a 1ª reunião da Caravana que vai passar por 8 municípios promovendo o Projeto Geopark Corumbataí!

Apresentação dos Patrimônios Naturais de Corumbataí – SP

No início, a curiosidade tomava conta dos participantes, ansiosos por entender do que se trata o projeto. Após as apresentações iniciais, o Prof. Dr. Alexandre Perinotto, diretor do Instituto de Geociências (IGCE) da UNESP Rio Claro fez questão de mostrar que a universidade estava lá para ouvir os munícipes e contribuir com o desenvolvimento local pedindo assim que o secretário Carlos Aguiar apresentasse o potencial turístico da cidade.

Dr. Alexandre Carille presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB Rio Claro, Profa. Dra. Luciana Cordeiro, da Unicamp Limeira e Prof. Dr. Alexandre Perinotto da UNESP Rio Claro

A Prof. Dra. Luciana Cordeiro de Souza, da Unicamp Limeira, fez uma apresentação apaixonada sobre o significado do conceito Geopark e o poder de transformação que este modelo de gestão territorial pode trazer para a região. Em seguida, o Prof. José Eduardo Zaine, da UNESP Rio Claro, apresentou o patrimônio natural da região sob o ponto de vista científico, deixando claro o orgulho que ele sentia em participar do projeto devido às raízes de sua família no município.

Apresentação do Prof. Dr. José Eduardo Zaine da UNESP Rio Claro

Depois das apresentações, e cientes dos objetivos do projeto, o entusiasmo tomou conta do público que se apressou em fazer perguntas e contar mais sobre os atrativos naturais e culturais de Corumbataí. Ficou claro o interesse da população em contribuir para fortalecer o Projeto Geopark Corumbataí e trazer assim mais desenvolvimento sustentável para a região!

Produtos típicos artesanais de Corumbataí compondo uma bela cesta de presentes

Devido ao interesse de todos, a reunião durou até quase as 22h, quando decidiu-se que os membros do Conselho Municipal de Turismo, em conjunto com as autoridades locais e demais cidadãos vão continuar os trabalhos de inventariação e desenvolvimento dos atrativos locais. Uma nova reunião será realizada em breve para se verificar os avanços nos trabalhos e definir os próximos passos a serem seguidos.

Projeto Geopark Corumbataí participa do 1º Encontro Municipal de Turismo de Corumbataí

Dia 21 de setembro uma equipe do Projeto Geopark Corumbataí participou do 1º Encontro Municipal de Turismo de Corumbataí. O evento contou com a participação da população, autoridades políticas e entidades dos setores da área, incluindo o presidente da Região Turística Serra do Itaqueri Fábio Pontes, a presidente da Associação dos Municípios  de Interesse Turístico Daniela Brito, o deputado estadual, autor do projeto de lei dos MIT João Caramez e o diretor do IGCE da UNESP Rio Claro Prof. Dr. Alexandre Perinotto.

Durante o encontro, foram apresentadas potencialidades do turismo no município, em especial em relação ao ecoturismo, pois a região conta com cavidades naturais,  cachoeiras, morros, rios e uma rica cultura. Foram discutidas as iniciativas que estão acontecendo em prol do turismo em Corumbataí e estratégias para o futuro.

Em sua fala, o Prof. Dr. Alexandre Perinotto, membro da equipe do Projeto, enfatizou que o Geopark Corumbataí vai somar esforços para valorizar, proteger e divulgar o patrimônio natural da região. A Bacia Hidrográfica do Rio Corumbataí será o fio condutor que integrará os diversos municípios, contribuindo assim para a regionalização do turismo.

O diretor do IGCE também reforçou a todos o convite para participar na semana seguinte (28 de setembro) do encontro da caravana do Projeto Geopark Corumbataí, que percorrerá todos os municípios da bacia promovendo apresentações e debates.