Reunião da Caravana será em Charqueada no dia 4 de outubro

Confirme sua presença clicando aqui!

Nesta quinta-feira, 4 de outubro, o Grupo de Trabalho (GT) do Projeto Geopark Corumbataí visitará o município de Charqueada. Esta é a sétima edição da programação da Caravana Geoparque Corumbataí. A reunião é gratuita, aberta ao público e acontece quinta-feira, 4 de outubro, às 19h, no Centro Comunitário de Charqueada, localizado no Centro da cidade, à Rua Santa Cecília, nº 77.

A Caravana Geoparque Corumbataí é uma série de encontros que possuem como objetivo promover o diálogo entre o GT do Projeto Geopark Corumbataí, composto por representantes da Universidade Paulista (Unesp), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e Consórcio PCJ (Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), com Prefeituras, população local e empreendedores de cada município para discutir questões relacionadas à implementação de um Geoparque no território da Bacia do Rio Corumbataí.

Oito municípios pertencem ao território da Bacia. Já ocorreram encontros em Analândia, Corumbataí, Ipeúna, Itirapina, Rio Claro e Santa Gertrudes. Depois de Charqueada, a Caravana Geopark Corumbataí visitará Piracicaba.

“O Grupo de Trabalho é responsável por traçar estratégias, definir cronogramas e levantar recursos. Seus integrantes são profissionais de áreas como Geologia, Geografia, Direito, Jornalismo, Marketing, Arqueologia, Arquitetura, Gestão ambiental, professores universitários, mestrandos, doutorandos e estudantes de graduação de vários cursos da Universidade Paulista (Unesp) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)”, explica a professora de Direito da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp (FCA), Luciana Cordeiro de Souza Fernandes.

Durante as reuniões, os representantes do município visitado apresentam a geodiversidade e as potencialidades locais. Em seguida, a equipe do GT discorre sobre o conceito de Geoparque como promotor da conservação do patrimônio natural, educação ambiental e sentimento de pertencimento, ecoturismo e desenvolvimento sustentável. Feitas as apresentações é aberto um espaço de diálogo entre os presentes, para que possam se manifestar sobre o assunto. Ao final, a equipe de trabalho distribui aos participantes fichas de cadastro para preenchimento dos pontos de interesse para o futuro Geoparque e suscita a formação de um Grupo de Trabalho local para figurar como interlocutor entre as partes.

“O Projeto Geopark Corumbataí é feito em parceria entre Unesp e Unicamp. Nas reuniões da Caravana pretendemos mostrar um pouco da estrutura de um Geoparque. Fizemos o Simpósio, em Rio Claro, no ano passado, e solicitamos que a Prefeitura de cada cidade apresentasse seus pontos históricos, econômicos e culturais, para posteriormente fazermos um inventário, mediante a visita a cada município”, relata o Diretor do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Unesp de Rio Claro, professor José Alexandre Perinotto.

Geoparque

Geoparques ou Geoparks são áreas geográficas onde sítios e paisagens de relevância geológica são administrados com base em um conceito de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. Dessa forma, é estimulada na população a criação de atividades econômicas suportadas na geodiversidade da região, quer seja de caráter turístico, cultural, arqueológico, arquitetônico, etnográfico, gastronômico.

Os Geoparques são responsáveis por estimular e fornecer às comunidades locais a oportunidade de desenvolver parcerias, com o objetivo de conservar processos e características da evolução geológica da área.

Nathalie Gallo – Jornalista

MTB – 0082608/SP

(19) 9 9741-6195

E-mails: n209462@dac.unicamp.br / ngallo.mestranda@gmail.com
PROJETO GEOPARK CORUMBATAÍ

Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP

INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS – IG

Mestranda em Ensino e História de Ciências da Terra

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: