Mapa geológico Supercontinente do Gondwana é atualizado após 30 anos

Geodiversidade do Geopark Corumbataí está presente no mapa montado de forma colaborativa por diversos pesquisadores do mundo.

Em novembro, pesquisadores de diferentes centros de pesquisa ao redor do mundo divulgaram a pré-edição atualizada do Mapa Geológico do Supercontinente Gondwana. O projeto é financiado pela Nações Unidas (ONU) por meio da agência para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

O mapeamento foi coordenado no Brasil pela Profa. Dra. Renata da Silva Schmitt da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Os pesquisadores responsáveis pelo projeto coletaram informações geológicas de diversas fontes para integrar o mapa completo. Versões preliminares foram apresentadas à comunidade científica durante diversos eventos internacionais para correções e sugestões dos pares.

Mapa paleo-geo-litoestratigráfico do Supercontinente Gondwana à 183 Milhões de anos
Mapa paleo-geo-litoestratigráfico do Supercontinente Gondwana à 183 Milhões de anos

O resultado é um mapa paleogeográfico e paleolitoestratigráfico para a idade 183 Milhões de anos em escala 1:5.000.000. A região onde hoje fica o Geopark Corumbataí está representada no mapa. No local estão as rochas da Bacia Vulcano-sedimentar do Paraná composta por sedimentos paleozóicos e derrames magmáticos relacionados à separação do Gondwana.

Para saber mais sobre o projeto, acesso o site oficial clicando aqui. Para ver o último relatório apresentado pelo grupo coordenador do projeto clique aqui.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: